Moradores do Conjunto Álvaro Campoy não querem pista de Skate no bairro e ganham apoio de vereadores

24/01/2018 08h15 Prefeito Edmar Mazucato anunciou construção juntamente com obra de um campo de futebol com piso sintético, mas este será no Conjunto Esportivo.
Redação - Luanna Machado - Fonte na Íntegra: Blog do Giu, Osvaldo Cruz - SP
Moradores do Conjunto Álvaro Campoy não querem pista de Skate no bairro e ganham apoio de vereadores Pista de Skate, nos trilhos da antiga Fepasa.

A construção de uma pista de Skate no Conjunto Álvaro Campoy virou uma queda de braços entre o prefeito Edmar Mazucato e a Associação de Moradores do Conjunto Álvaro Campoy. Este é o saldo de uma série de debates entre autoridades e parte dos moradores pela imprensa nesta semana. É que os moradores são contra.

No dia 15 de dezembro o prefeito Edmar Mazucato (PSDB) assinou protocolo de intenções com o Estado para a obra e depois anunciou que a área ao lado de onde foi construída uma pista de Bicicross, ao lado do ginásio de esportes do bairro, seria o local onde a pista deve ser feita. No mesmo pacote anunciado, Mazucato informou que um campo de futebol "society" e de piso sintético deverá ser construído no Conjunto Esportivo Jubileu de Ouro.

De acordo com o representante da associação de moradores, Valter Coca, uma comissão foi falar sobre o assunto com Mazucato, que prometeu reavaliar. Publicamente o prefeito não anunciou mudanças quanto ao local da pista.

"Nós queremos que o prefeito repense o assunto. O bairro Álvaro Campoy é composto por moradores por maioria já acima de 50 anos de idade. Nossas reivindicações são que no local onde Mazucato quer construir a pista ele possa colocar um Centro Comunitário e uma academia ao ar livre de terceira idade. O nosso centro comunitário, desde o governo Valtinho, foi transformado em posto de saúde e não temos um local para nos reunir. Bairros como Paraíso e Nelson Cavallini  contam com seus centros comunitários, nós não. Também entendemos que a pista de Skate seria mais um local público abandonado, a exemplo da pista de Bicicross, que só é limpa quando tem Jogos Regionais. No restante do tempo ela é tomada pelo mato.", disse Coca.

Vereadores

Até agora dois vereadores vieram a público se manifestar sobre a reivindicação dos moradores e aparentemente devem defender a bandeira da mudança de local da pista de Skate.

O presidente da Câmara, Luiz Gumiero (PV), afirmou que a decisão de colocar a pista de Skate no Conjunto Álvaro Campoy foi do prefeito Mazucato. "Eu só estive com o prefeito na Secretaria de Esportes devido ao trânsito que tenho na pasta. Mas entendo a posição dos moradores e defendo um diálogo.", disse Gumiero.

Já o vereador Roberto Amor Lhana (PV), que mora na mesma região do Conjunto Álvaro Campoy, declarou que vai defender o pedido dos moradores. "Há outros locais onde essa pista pode ser construída, como o parque 'Abel Rebollo Garcia', local onde há grande concentração de jovens. Realmente o bairro Álvaro Campoy, assim como o Jardim Paraíso, tem em sua maioria pessoas idosas. Se o projeto para celebrar o convênio for enviado à Câmara para a obra no Álvaro Campoy eu vou votar contra.", disse.

Prefeitura

Já o secretário de Cultura, Esportes e Turismo, Odair Cavalcante, falou em nome da Prefeitura. O prefeito Edmar Mazucato (PSDB) está em viagem.

O secretário declarou que a pista de Skate foi um presente do Estado porque Osvaldo Cruz sediou por vários anos os Jogos Regionais. "Não é qualquer lugar que a pista pode ser colocada. O prefeito e o Departamento de Engenharia fez um estudo para saber qual local poderia receber a obra e o terreno do Conjunto Álvaro Campoy foi apontado pelos técnicos. Eu penso que hoje os moradores reclamam e com razão, mas não podemos perder a obra e os investimentos anunciados pelo Estado. É uma verba que vai entrar na economia da cidade e será importante.", disse Cavalcante.

O secretário ponderou que há pessoas que confundem o assunto quando pedem, ao invés da pista de Skate, que o dinheiro seja gasto em outro setor; "Isso não pode. Se Osvaldo Cruz recusa a obra, outro município vai receber o investimento. Mas tudo isso pode ser revisto quanto ao local e há um prazo para que o projeto ser enviado para São Paulo. Mas é possível a mudança de local.", disse Cavalcante.

 

Comente, sugira e participe:

Cadastre seu WhatsApp e receba notícias diariamente pelo celular