Pai é preso acusado de estuprar filha de 4 anos em Valparaíso

21/06/2019 05h23 - Atualizado em 21/06/2019 08h14 Exames comprovaram vermelhidão na região genital da criança.
Redação - Acally Toledo - Informações: Siga Mais, Valparaíso - SP
Pai é preso acusado de estuprar filha de 4 anos em Valparaíso .

Estiveram presentes na delegacia de Valparaíso o 1º Sargento PM Rocha e Cabo PM Eduardo Dias apresentando J.S.S.. Na oportunidade os policiais disseram que volta das 19h14min desta terça-feira (18), foram acionados via COPOM para atender uma ocorrência envolvendo estupro de vulnerável.

Chegando no local dos fatos foram recepcionados por E.S.P.J.  a qual é genitora da criança, relatou que mora na parte de cima de um sobrado situado na Rua Duque de Caxias em Valparaíso e na parte de baixo do sobrado não mora ninguém.

Na data dos fatos a mãe informou que estava fazendo um de seus filhos dormir e notou a falta de sua filha. A mãe chamou a criança algumas vezes, porém como ninguém respondeu, ela desceu as escadas e entrou no salão do andar debaixo, quando presenciou J.S.S. sentado, com a cueca baixada, segurando sua filha que estava com o vestido levantado e meio enrolado.

Segundo informações os policiais após ouvirem a versão da mãe eles também conversaram com a criança a qual revelou que que seu pai tinha levantado o seu vestido, baixado seu short e colocado o dedo nela, apontando para a parte íntima dela, dizendo inclusive, que doeu bastante. Logo em seguida, o pai da criança chegou à casa do sogro e negou o fato, dizendo que havia tomado somente uma cerveja.

Diante dos fatos os policiais passaram com a criança e a mãe ao Pronto Socorro, sendo J.S.S. foi conduzido até a delegacia da cidade.

De acordo com a ficha de atendimento médico hospitalar, o médico plantonista declarou a existência de vermelhidão na região vaginal da criança. Foi expedido requisição de exame pericial.

Compareceu na delegacia membros do conselho tutelar, onde um deles acompanhou o "depoimento especial" da criança. Questionado o indiciado negou os fatos.

Diante dos fatos a autoridade policial deliberou em dar voz de prisão e elaborar o Auto de Prisão em Flagrante Delito por estupro de vulnerável. 

O indiciado foi encaminhado à cadeia pública de Penápolis onde permanece à disposição da justiça.

Comente, sugira e participe:

Cadastre seu WhatsApp e receba notícias diariamente pelo celular