Cuca cogitou deixar Palmeiras após caso Felipe Melo e queda

12/08/2017 05h27 - Atualizado em 14/08/2017 08h52 Caso gerou uma briga entre ele e Alexandre Mattos, mas no fim diretoria acabou o bancando.
Redação - Terra Esporte, São Paulo
Cuca cogitou deixar Palmeiras após caso Felipe Melo e queda Cuca diz: cogitou sair do Palmeiras após caso Felipe Melo e eliminação.

Cuca chegou a pedir para deixar o Palmeiras durante os atritos com Felipe Melo. O técnico disse que preferia sair do que afastar o jogador, mas no fim a diretoria decidiu por liberar o meio-campista, que treina separado e na quinta entrou com uma notificação extrajudicial, pedindo sua reintegração. O treinador também entregou o cargo à diretoria após cair para o Barcelona (ECU) na Libertadores, e novamente foi manti

 Isso aconteceu em uma reunião com a diretoria sobre o Felipe Melo. Eu preferia sair do que afastá-lo. Não queria mais uma confusão. Mas a decisão da diretoria foi de afastar o Felipe Melo - explicou o técnico, em entrevista ao blog do Jorge Nicola.

 Como o LANCE! publicou, após o jogo contra o Avaí, quando Cuca avisou que Felipe estava livre para negociar com outro time, o técnico e Alexandre Mattos tiveram uma discussão forte pela forma como o assunto vinha sendo tratado. Embora o diretor de futebol tenha dito que a decisão de deixar o jogador fora tenha sido dele, foi o treinador quem pediu, a princípio contrariando a diretoria, que ainda tentava contornar o caso até o anúncio do técnico.

 Depois do vazamento do áudio em que Felipe chama Cuca de "mentiroso, covarde e mau caráter", Mattos disse que não havia mais clima para o jogador. Desde então ele espera a chegada de uma proposta, mas o Palmeiras afirma que não recebeu contato oficial de nenhum clube. A ação extrajudicial é mais uma forma de se acelerar a resolução do caso.

Cuca, por enquanto, segue no Palmeiras. Ele tem contrato até o fim de 2018, mas também disse que entenderia se fosse demitido após a eliminação na Libertadores, em casa, para o Barcelona (ECU). O presidente Maurício Galiotte o bancou no cargo.

- Eu disse que, se ele precisasse de um fato novo, que me mandasse embora - resumiu o técnico, que após o treino desta sexta concederá entrevista coletiva na Academia de Futebol, como de costume.

 

 

Comente, sugira e participe:

Cadastre seu WhatsApp e receba notícias diariamente pelo celular